+55 47 3466-1106

Como ser mais eficiente nas operações de importação?

Uma operação de importação eficiente é aquela realizada com nenhum ou o mínimo possível de erros.

Ser competente, produtivo, conseguir o melhor rendimento com o mínimo de erros” – essa é a descrição para eficiência do dicionário Oxford Languages.

Sabendo disso, neste artigo iremos abordar mais detalhes sobre o que significa ser eficiente em um processo de importação, por que devemos buscar a eficiência e ainda algumas dicas para facilitar essa jornada.

O que é ser eficiente em uma operação de importação?

De fato, como mencionamos, ser eficiente em uma operação de importação é não cometer erros ou reduzi-los ao mínimo possível.

Contudo, somente será capaz de evitar erros ou mitigá-los quem conhecer, realmente, cada particularidade de um processo de importação, por exemplo, as leis que regulamentam esse processo, as restrições, as opções operacionais, os benefícios, os regimes especiais etc.

Além disso, deverá conhecer profundamente o que está adquirindo no exterior e o seu fornecedor, bem como entender o que é importante para ele e fazer uma boa negociação no momento da aquisição.

Por que precisamos buscar a eficiência em uma operação de importação?

Sabendo o que é ser eficiente, buscar essa condição em uma operação de importação é trazer solidez, margem e competitividade ao negócio.

Ainda podemos responder a essa pergunta com o argumento de que a eficiência em uma importação se traduz na experiência e sagacidade necessária para tornar o negócio cada vez mais seja efetivamente lucrativo, além das vantagens financeiras e operacionais obtidas para os clientes.

Portanto, para se manter em um mercado globalizado e extremamente dinâmico é preciso ter controle e conhecer muito bem o que se propõe a fazer.

Isso porque a eficiência é a base de um negócio sólido e lucrativo.

Dicas para ser mais eficiente em uma operação de importação

Vamos abordar algumas sugestões sobre como conhecer melhor uma operação de importação, assim como mitigar erros ou até mesmos evitá-los por completo para ser competente e lucrativo dentro de seu próprio escopo e vetor de oportunidades aos seus clientes.

Planeje a operação de importação

Planejamento é essencial e os gestores de projetos sabem que é preciso despender tempo nisso.

Nessa fase inicial é muito importante pesquisar o máximo de informações possível a respeito da logística de importação, das regulações, benefícios, restrições e penalidades que podem ser condicionalmente impostas ao processo de importar um bem.

Igualmente importante é conhecer o bem que será objeto da importação e o mercado onde ele é transacionado – até mesmo diariamente.

O planejamento é a base, ou seja, se ele for mal construído colocará em risco de desmoronar tudo o que vier na sequência.

Controle o tempo de cada etapa

Controle é outra parte fundamental do desenho da chave do sucesso para uma importação eficiente.

Resumindo o que disse o professor, estatístico e consultor de grandes empresas William Edwards Deming: “se não controla, não gerencia“.

Tenha metodologia de acompanhamento

Entendendo que planejar e controlar são pilares essenciais para a eficiência, acompanhar é inerentemente necessário.

Podemos acompanhar processos de várias formas, mas uma das mais comuns é através de indicadores ou KPIs (Key Performance Indicator).  

Os indicadores são importantes e nos mostram (alguns em tempo real) como está o processo e – se forem objetivos e bem construídos – para onde estamos indo.

Um dashboard pode ser tanto supercompleto e dinâmico como básico e estático. O que realmente faz a diferença é a precisão e a agilidade das informações apresentadas, principalmente quando algo sai do planejado na operação de importação.

Atente para o NPI (Novo Processo de Importação)

O NPI nasceu com objetivo de otimizar os processos das operações de importação.

Nesse sentido, o NPI consolida em um único lugar a entrega de todos os documentos inerentes a uma importação e requisitados pelos órgãos anuentes. Isso certamente facilita a rotina do importador.

Outras otimizações do NPI são:

  • Declaração Única de Importação (DUIMP), que objetiva centralizar informações aduaneiras;
  • Pagamento Centralizado do Comércio Exterior (PCCE), que concentra o pagamento de impostos e tributos em um só lugar;
  • Licenças, Permissões, Certificados e Outros Documentos (LPCO), que evita a morosidade dos processos de aprovação de importação por órgãos inerentes reunindo tudo em um único registro com possibilidade de utilizá-lo para várias DUIMPs.

Procure Regimes Aduaneiros Especiais

Um Regime Especial como o Entreposto Aduaneiro ou o Trânsito Aduaneiro podem ser de grande valia, dependendo do material e quantidade importados ou da necessidade de movimentação específica do bem importado em território aduaneiro.

É essencial buscar informações, pois um dos Regimes Aduaneiros Especiais pode ser interessante ou fundamental para sua operação de importação.

Procure Benefícios Fiscais

São diversas as possibilidades de benefícios fiscais disponíveis no Brasil, como crédito presumido, suspensão da cobrança, redução da base de cálculo, entre outras.

É importante ter conhecimento profundo em temas fiscais, principalmente sobre a importação e seus benefícios.

Saber onde enquadrar, quando e como, serão fatores pesados na composição de custos e na última linha, na qual podemos ver se o negócio é positivo ou negativo.

Ademais, um especialista pode identificar situações de possíveis falhas e direcionar antecipadamente iniciativas para evitá-las.

Contrate uma Trading Company

Um processo de importação não é somente o ato de trazer um bem que foi produzido no exterior para o país. Aqui podemos elencar algumas variantes.

De forma geral, o processo está condicionado desde a necessidade de importar um bem, entender o que exatamente é esse material, encontrar o seu mercado natal, identificar e avaliar fornecedores, conhecer as condições essenciais para fazer uma compra nesse mercado, entender como funciona a logística internacional sobre valores, tempo, seguros e responsabilidades e entender como funciona um processo de nacionalização, leis, restrições, benefícios e como a logística portuária opera etc.

Na grande parte das vezes o importador não é conhecedor profundo nem ao menos de um desses pontos e esse é o momento em que a eficiência da operação de importação fica exposta.

Então, trabalhar com uma Trading Company – um especialista suportado por equipes multidisciplinares competentes – pode ser de grande valia ou até mesmo fundamental para o sucesso da operação.

Sabendo que eficiência é evitar erros, uma Trading experiente conhece os melhores caminhos, por isso, está apta e capacitada para orientar e prover informações importantes para análise e tomada de decisão.

Isso faz toda a diferença e torna um processo eficiente.

A AIN Global torna suas operações na importação muito mais eficientes

A AIN Global é especialista em operações de importação e de exportação.

Possui uma equipe experiente e qualificada que acredita que a excelência e a proximidade com cliente são a base para uma parceria de sucesso.

São cerca de R$ 200 milhões transacionados, 98% dos processos em canal verde, com até 15% de redução tributária e média de desembaraço de 24h.

Acesse nosso site, entre em contato e veja o quão eficiente a sua importação pode ser.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Outros artigos

Quem atua com compra e venda de bens já deve estar familiarizado com o tema classificação fiscal de mercadorias.   Esta atividade …

O Brasil possui grandes indústrias reconhecidas internacionalmente. São diferentes segmentos de atuação que fornecem para diversos países no mundo. Mas para que …

Ter os melhores fornecedores, saber o que fazer com eles e, principalmente, extrair-lhes o melhor: esse é o estado da arte do …

Você já se perguntou como encontrar o melhor produto para importar? Aquele que vai permitir à sua empresa uma margem de lucro …